“Mortes evitáveis por Covid-19 no Brasil”: estudo referência conta com autoria do professor Guilherme Werneck (IMS)

Durante audiência da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid ocorrida na semana passada, no Senado Federal, o estudo “Mortes evitáveis por Covid-19 no Brasil” pautou a intervenção de Jurema Werneck, médica e diretora da Anistia Internacional Brasil. Entre outras conclusões, o trabalho estima que 120 mil mortes ocorridas no primeiro ano da pandemia poderiam ter sido evitadas com medidas preventivas de distanciamento social.

O estudo, elaborado pelos pesquisadores Guilherme Werneck (Instituto de Medicina Social da UERJ e Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da UFRJ), Ligia Bahia (Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da UFRJ), Jéssica Pronestino de Lima Moreira (Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da UFRJ) e Mário Scheffer (Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP), foi apoiado pela Oxfam Brasil e pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec).

Clique aqui para saber como foi a audiência.

Clique aqui para acessar o estudo na íntegra.