Chamada de artigos: “Direito à saúde, confinamento, comunicação e Covid-19” – inscrições prorrogadas até 15/12/2021

TEMA: DIREITO À SAÚDE, CONFINAMENTO, COMUNICAÇÃO e COVID-19

INÍCIO: 19/JULHO/2021

TÉRMINO: 15/DEZEMBRO/2021

PARA SUBMISSÕES ONLINE, CLIQUE AQUI.

PARA AS ORIENTAÇÕES AOS AUTORES, CLIQUE AQUI. 

PARA O EDITAL DA CHAMADA DE ARTIGOS, CLIQUE AQUI. 

CONTATO: cadernos.direitosanitario@fiocruz.br

A partir de 19 de julho, o Cadernos Ibero-Americanos de Direito Sanitário (CIADS) recebe artigos para compor o número temático Direito à saúde, confinamento, comunicação e Covid-19. A chamada pública é voltada, especialmente, para artigos que abordem: Covid-19 e direitos fundamentaislegislação em saúde e medidas de confinamento no combate ao coronavírusgrupos vulneráveis, direito à saúde e confinamentomídia, linguagem, pandemia e direito; e movimentos sociais, ativismo e isolamento

O número temático da revista tem como editores convidados os pesquisadores Martinho Braga Batista e Silva, do Instituto de Medicina Social (Uerj), e Adriana Kelly Santos, do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz).

As submissões online podem ser feitas até 15 de dezembro. Serão aceitos apenas artigos inéditos e originais, que não estejam sob avaliação em outro periódico. As contribuições podem ser em português, espanhol ou inglês. Os artigos serão avaliados por membros do Conselho Editorial e pareceristas. 

A chamada é motivada pelo ciclo de debates virtual “Entre distopias e ideologias: confinamentos antes, durante e depois da Covid-19”, realizado em março de 2021. O ciclo foi organizado pelo projeto de pesquisa “Sobre as categorias governamentais criadas para abordar o fenômeno do confinamento no Brasil”, iniciado em 2017, bem antes da pandemia de Covid-19. Financiado pelo CNPq e desenvolvido por pesquisadores da Fiocruz, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Universidade Federal Fluminense (UFF) e Universidade Federal de Sergipe (UFS), o projeto estuda questões relacionadas a sanatórios, leprosários, presídios, hospícios, asilos, abrigos, albergues e outras instituições associadas a diferentes formas de controle da circulação espacial de determinados indivíduos. 

Com a emergência da Covid-19 e a necessidade de compreender as implicações do confinamento provocado pela pandemia, o ciclo de debates virtual discutiu continuidades e descontinuidades institucionais, apresentou múltiplos percursos trilhados e tematizou cenários futuros, trazendo contribuições do direito sanitário, saúde coletiva, psicologia, antropologia e comunicação social.

Fonte: CIADS