domingo, julho 21, 2024

Política, Planejamento e Administração em Saúde

Complexo médico-industrial, avaliação econômica e de tecnologias em saúde

O objeto desta linha são as relações existentes entre os principais agentes do complexo médico-industrial, notadamente as indústrias farmacêutica e de equipamentos médicos, o setor prestador de serviços médicos, o capital financeiro e o Estado, bem como a avaliação das consequências clínicas, econômicas, sociais e éticas da incorporação e uso das tecnologias em saúde.

Dimensões das práticas de saúde: atores, contextos institucionais e relações com os saberes

A linha investiga as práticas concretas de atores sociais no campo da saúde, os sentidos atribuídos e os significados e valores que delas emergem, como parte de inter-relações complexas, incluindo a diversidade dos atores (estatais, profissionais, da sociedade civil e do âmbito supra estatal) cenários institucionais (justiça, educação e saúde) e saberes relacionados à efetivação do direito humano.

Força de trabalho e gestão em saúde

Esta linha abrange a produção e difusão do conhecimento sobre o trabalho em sistemas e serviços de saúde com enfoques diversificados sobre recursos humanos envolvendo informação; planejamento; dimensionamento; dinâmica do mercado de trabalho em saúde; formação, educação e demografia das profissões em saúde; regulação profissional; escopos de prática; tecnologia; financiamento; recrutamento, fixação e migração; e formas de contratualização e gestão.

Formulação, implementação e avaliação de políticas

Compreende a discussão teórica e estudos relativos às políticas sociais, às políticas públicas de saúde, ao planejamento e gestão em instituições e a análise das informações dos sistemas de saúde nos seus diversos aspectos: as condições sociais, a população e os movimentos sociais que demandam tais políticas; financiamento, regulação e a organização do estado. Inclui ainda a análise das informações dos sistemas de saúde com ênfase no rastreamento e sobrevida dos pacientes com câncer.

Saúde Global

A linha reúne pesquisas em temas que afetam a saúde populacional e cujos determinantes e consequências extrapolam fronteiras nacionais, tais como mudanças climáticas e poluição ambiental; a questão urbana; a pandemia de obesidade; a saúde mental global; as mutações no mundo do trabalho; fatores de hierarquia e exclusão social que afetam a saúde em suas diversas vertentes; perspectivas críticas sobre a globalização e seus efeitos sobre a saúde, entre vários outros. As atividades se relacionam a quatro objetivos: desenvolver pesquisas inovadoras e interdisciplinares em Saúde Global; articular a formação acadêmica e de liderança em Saúde Global; facilitar parcerias; e promover a tradução dos resultados da investigação da Saúde Global em políticas e na prática.