segunda-feira, fevereiro 26, 2024
Pós-Graduação

Bibliografia Seleção 2021/2 – Doutorado

Relação da bibliografia para as provas de seleção para turmas do 2º semestre de 2021 do Doutorado do IMS, que constam nos Editais disponíveis nesta página:
www.ims.uerj.br/pos-graduacao/me-do-selecao/

DOUTORADO

ANEXO II
BIBLIOGRAFIA BÁSICA

Ciências Humanas e Saúde

BRUCE, Steve. Secularization and its Consequences. In: ZUCKERMAN, Phil; SHOOK, John R. (eds.) The Oxford Handbook of Secularism. Online publication, 2017. [Clique aqui para acessar o PDF]

RACE, Kane. Pleasure Consuming Medicine: The Queer Politics of Drugs. Durham [NC]: Duke University Press, 2009. (Prefácio p. vii-xiv; Cap 1, p 1-31; notas, p. 191-7). [Clique aqui para acessar o PDF]

CAPONI, Sandra. Covid-19 no Brasil: entre o negacionismo e a razão neoliberal. Estudos Avançados (online), 34 (99). p. 209-224. Maio-Agosto, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1590/s0103-4014.2020.3499.013

Epidemiologia

R. Bonita, R. Beaglehole, T. Kjellstrom. Epidemiologia Básica. Tradução para o português. 2.ed. – São Paulo, Santos. 2010 (capítulos 1, 2, 3 e 11). Pode ser baixado gratuitamente no site da WHO: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/43541/9788572888394_por.pdf?sequence=5&isAllowed=y

Módulos de Princípios de Epidemiologia para o Controle de Enfermidades. Módulo 4: vigilância em saúde pública / Organização Pan-Americana da Saúde. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde; Ministério da Saúde, 2010. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_docman&view=download&category_slug=informacao-e-analise-saude-096&alias=952-modulos-principios-epidemiologia-para-controle-enfermidades-mopece-modulo-4-2&Itemid=965

Política, Planejamento e Administração em Saúde.

DAL POZ, M. R.; PIERANTONI, C. R.; GIRARDI, S. Formação, mercado de trabalho e regulação da força de trabalho em saúde no Brasil. In: FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ. A saúde no Brasil em 2030: prospecção estratégica do sistema de saúde brasileiro: organização e gestão do sistema de saúde. V. 3. Rio de Janeiro: Fiocruz/Ipea/Ministério da Saúde/Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, 2013. P. 185-233. Disponível em: http://books.scielo.org/id/98kjw/pdf/noronha-9788581100173-07.pdf

PINHEIRO, Roseni; SILVA JUNIOR, Aluísio, G. A centralidade do usuário na avaliação em saúde: outras abordagens. In: PINHEIRO, R.; MARTINS, P. H. N. (Orgs.). Avaliação em saúde na perspectiva do usuário: abordagem multicêntrica. Rio de Janeiro: Cepesc; Recife: EdUFPE, 2009. p. 37-52. Disponível em: https://lappis.org.br/site/avaliacao-emsaude-na-perspectiva-do-usuario- abordagem-multicentrica/4699

MACHADO, J A. Pacto de gestão na saúde: até onde esperar uma “regionalização solidária e cooperativa”? Revista Brasileira de Ciências Sociais. V24, n. 71, 2009. p. 105-19 Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69092009000300008

NOVAES, Hillegonda M. D.; e SOÁREZ, Patrícia C. Doenças raras, drogas órfãs e as políticas para avaliação e incorporação de tecnologias nos sistemas de saúde. Sociologias 2019;21(51), 332-364. doi: 10.1590/15174522-0215121. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-45222019000200332&lng=en&nrm=iso