Chamada de artigos para revista Global Public Health sobre Sexualidade, Saúde e Justiça Social

Editorxs Convidadxs: Debolina Dutta (India), Laura Murray (Brasil), Elsa Oliveira (Africa do Sul), e Richard Parker (Brasil e EUA)

Em tempos como agora, quando todos os aspectos de nossas vidas, corpos, pensamentos, expressões e ideias estão sob ameaça, o ato de re-imaginação crítica torna-se essencial para nutrir e sustentar nosso trabalho e nossas comunidades. (Re) imaginar é repensar, repensar, reavaliar, retrabalhar, refazer, reestruturar. Esta edição especial da Global Public Health busca reunir acadêmicxs, ativistas, aliadxs e artistas para (re)imaginar pesquisa e ativismo no terreno complexo das intersecções entre sexualidade, saúde e direitos. Incentivamos submissões que explorem as dimensões conceituais, empíricas, éticas e metodológicas dessas questões e as tensões entre elas. Também convidamos contribuições que explorem as maneiras pelas quais a pesquisa e o ativismo podem reduzir, e por vezes, reforçar, as desigualdades espaciais, estruturais e sociais existentes, incluindo aquelas relacionadas a gênero, sexualidade, raça, casta, idade, religião e classe.

Procuramos destacar como as pessoas e comunidades estão desenvolvendo novos mecanismos e estratégias para avançar os direitos sexuais e da saúde; como os acadêmicos estão revendo processos de pesquisa e ética, atribuindo novos significados à sexualidade, saúde e direitos; e como as políticas de inclusão e exclusão influenciam (ou não) os processos de produção, representação e disseminação do conhecimento.

Convidamos vários tipos de contribuições, incluindo estudos empíricos, comentários, bem como formatos menos tradicionais, como entrevistas e ensaios fotográficos. Estamos abertos à uma ampla gama de disciplinas e práticas, incluindo, mas não limitado, à Arte, Saúde Coletiva, Direito, Ciências Sociais, Gênero e Sexualidade, Serviço Social, Estudos de Migração, Estudos Indígenas, Estudos Raciais e étnicos. Aceitamos análises regionais, locais e globais, e convidamos colaboradorxs a explorar amplos temas de interesse que incluem, mas não estão limitados, a:

  • A reorganização das práticas acadêmicas e ativistas em tempos de profundas mudanças sociais e crises de saúde pública.
  • Trabalho, saúde e proteções de direitos, especialmente, mas não se limitado, a mercados sexuais e a prostituição.
  • Uso das ‘artes’ em pesquisa e / ou ativismo para promover a justiça social.
  • As maneiras pelas quais o poder e o privilégio perpetuam discursos normativos sobre sexualidade, direitos, saúde, pesquisa e ativismo.
  • Perspectivas históricas e contemporâneas da sexualidade, saúde, direitos, pesquisa e justiça social.
  • Sexualidade, saúde e direitos em relação à mobilidade humana e migração.
  • As políticas e tensões envolvidos na produção, representação e disseminação do conhecimento.
  • Tensões e debates em torno da liberdade de expressão e censura no contexto da sexualidade, saúde e direitos humanos.
  • Interconexões entre abilism (discriminação contra pessoas com deficiências físicas), biomedicina e justiça social.
  • Reflexões críticas sobre o espaço e práticas corporais de cuidado e resistência, principalmente aqueles voltados para o desejo, a sexualidade, pensamento feminista e decolonial, e o amor como uma força política.
  • Relação entre mudança climática e justiça em questões de sexualidade e saúde sexual.

– Exemplos de ruptura e solidariedade por quem se envolve e participa de pesquisas e advocacy.

Para submeter:  

Resumos de 250-300 palavras devem ser enviados ateo dia 01 de outubro, 2020, para o email: reimagining2020@gmail.com com, “Abstract Submission – Reimagining Research and Activism” no título do email. Incluir um título, nomes dxs autorxs, afiliações, e contatos.

Autorxs de resumos aceitos serão avisadxs até o dia 01/11 e submissões completos de até 7.500 palavras devem ser submetidos até o 15/01/2021 para revisão de pares.

Mais informações: bit.ly/reimagining-research

Perguntas: reimagining2020@gmail.com