[GT-Mães Cientistas-UERJ] Divulgação da Carta e outros assuntos

Prezadas/os,  

Durante a pandemia da Covid-19 observamos a publicação crescente de matérias jornalísticas e análises científicas que apontam para o fato de que as mulheres estão sendo e serão as mais afetadas pelo isolamento social. São impactos negativos que vão desde perda de emprego/renda, dificuldades na realização do trabalho remoto devido a dinâmicas do cuidado com filhas, filhos e outras/os dependentes, aumento da violência doméstica, entre outros. 

Diante dessa realidade, um grupo de docentes da UERJ criou um Grupo de Trabalho para refletir e propor medidas capazes de atenuar o impacto da pandemia entre as mulheres da nossa comunidade acadêmica. Somos mães em sua maioria, com filhas e filhos em idades diversas, que em comum têm a consciência de que nossa instituição deve iniciar com urgência um debate que favoreça formas mais igualitárias de atuação profissional, analisando como as questões de gênero e a maternidade afetam o trabalho como docentes e pesquisadoras.

Com este propósito, encaminhamos na última semana uma carta ao Reitor Ricardo Lodi sugerindo adequações e encaminhamentos nas instâncias internas de nossa  universidade  que mitiguem os efeitos dessa desigualdade histórica de gênero e seus impactos na vida das mães cientistas, agravada no contexto atual pela pandemia. 

Anexamos aqui esta carta e pedimos sua ampla divulgação em sua unidade/departamento. Esperamos contar com o apoio e a compreensão da comunidade acadêmica nesta demanda que pretende ser o início de um profícuo caminho rumo a modelos mais inclusivos e humanizados de avaliação da produção do conhecimento científico que não reitere a exclusão e a desvalorização históricas do cuidado, isto é, das atividades essenciais para a manutenção e reprodução da vida. 

Para mais informações sobre o GT Mães Cientistas UERJ, disponibilizamos nosso email: maescientistasuerj@gmail.com

Desde já agradecemos sua atenção.

Respeitosamente,
Grupo de Trabalho Mães Cientistas UERJ

[ Leia a carta (PDF) ]

[ Veja também os resultados da pesquisa do Parent in Science ]