Nota | Sobre a pandemia: pela vida, contra omissões e crimes de governos

Na Nota do Corpo Docente do Instituto de Medicina Social, os pesquisadores e professores do IMS/UERJ enfatizam que a implantação de ações maciças de vigilância epidemiológica, que persistam acompanhando uma futura flexibilização do distanciamento social, traria como contrapartida não só o controle da transmissão, como também contribuiria para uma retomada da economia. Por exemplo, a reconversão de indústrias para a produção em larga escala de testes diagnósticos, ventiladores mecânicos e equipamentos de proteção individual, a contratação de grandes contingentes de rastreadores entre os milhões de desempregados e a ativação das indústrias de hotelaria e alimentação para atender contatos que necessitem de isolamento, entre outras medidas, resultariam em impacto positivo na economia e benefícios diretos para a população.

Ler mais

“Surto importado”: migrações de crise no Brasil na década de 2010

Ana Carolina Maia (estudante do doutorado em Saúde Coletiva do IMS/UERJ) e Rogerio Azize (pesquisador e professor do IMS/UERJ), estão participando do dossiê “Gênero, deslocamento e fronteiras noqdo mundo contemporâneo”, da Revista Equatorial. O artigo discute aspectos da economia da distribuição da diferença entre migrantes chegados ao Brasil a partir de dois casos emblemáticos da década de 2010: os haitianos e os venezuelanos. Confira.

Ler mais

Chamada número temático “Programa de Volta para Casa” da Revista Ciência & Saúde Coletiva

A revista ambiciona compilar reflexões científicas reveladoras da multiplicidade das experiências locais, adensar o quadro crítico sobre os paradigmas de sua constituição, limites e possibilidades e análises avaliativas sobre a potência do programa como recurso estratégico do cuidado em liberdade. Confira.

Ler mais