Renato Veras fala da importância da UnATI para os desafios do cuidado ao idoso

Numa visita à Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI-UERJ), conversamos com Renato Veras, diretor da instituição. Médico, formado pela UFRJ, doutor pela Universidade de Londres, Renato nos contou uma história de muito trabalho sobre a UnATI, que iniciou suas atividades em 25 de Agosto de 1993, há 23 anos, com um programa destinado à população com idade mínima de 60 anos e atividades inteiramente gratuitas. Segundo Veras, o programa sempre buscou contribuir para a melhoria dos níveis de saúde físico-mental e social das pessoas idosas, utilizando as possibilidades existentes na instituição universitária.

Depois de nos contar um pouco da história da UnATI, Renato fala sobre os novos paradigmas do cuidado à saúde do idoso e seus futuros desafios, incorporando as reflexões provenientes da demografia e da saúde pública à redefinição dessas estratégias. Explicou a importância da UnATI nesse processo e toda a contribuição dos esforços realizados na instituição. “Trata-se de um exercício indispensável em um país que, simultaneamente expandida e um sistema de saúde às voltas com inúmeros dilemas”, disse.  Renato afirmou que o fortalecimento da UnATI é imprescindível para que os desafios do cuidado ao idoso ganhe ainda mais um apoio importante diante do contexto atual.

Para Renato, o sistema de saúde brasileiro deverá, não só equacionar as atuais demandas, mas estar apto a incorporar um contingente de idosos oferecendo alternativas técnica e eticamente apropriadas.  Renato Veras afirmou que o objetivo único da UnATI é ser um centro de ensino, pesquisa, extensão, estudos, debates e assistência voltados para questões inerentes ao envelhecimento da população, e formar recursos humanos especialistas nas áreas de Geriatria e Gerontologia. “A UnATI está estruturada em uma Micro Universidade Temática contribuindo para a transformação do pensar da sociedade brasileira sobre os seus idosos”, ressaltou.

A Universidade Aberta da Terceira Idade, da UERJ, conta com uma Coordenação de Projetos de Ensino estruturada em um Centro de Convivência para idosos que oferece cerca de 50 Cursos/Oficinas livres por ano administrados por uma Coordenação Pedagógica, além de inúmeras atividades abertas como conferências, seminários, fóruns, workshops, palestras, encontros, grupos de estudos, rodas da saúde, aulas abertas, exposições, comemorações, festas temáticas, etc, promovidas pela Coordenação de Eventos Educativos e Socioculturais.  Conta também com uma Coordenação de Projetos de Extensão que desenvolve atividades multidisciplinares, envolvendo projetos vinculados às unidades de ensino da Uerj, que buscam estes espaços para treinamento de alunos e desenvolvimento de pesquisas; e uma Coordenação de Projetos de Pesquisa que tem estudos aprofundados sobre as questões do envelhecimento humano no país e no mundo.

Nesta coordenação encontra-se o Centro de Referência e Documentação Sobre o Envelhecimento que tem como objetivo suprir, de forma abrangente, as necessidades de pesquisa e disseminação de trabalhos nas áreas de geriatria e gerontologia, oferecendo a pesquisadores, pós-graduandos e demais estudiosos, produtos e serviços que auxiliem no aprimoramento do conhecimento e na realização de projetos de pesquisa.  Na linha da assistência à saúde, a UnATI.Uerj conta com dois ambulatórios – O Núcleo de Atenção ao Idoso.Nai e o Serviço de Cuidado Integral a Pessoa Idosa.Cipi, integrados ao Hospital Universitário Pedro Ernesto.Hupe, e a Policlínica Piquet Carneiro que atendem idosos – via Sisreg que vem recebendo assistência em todos os níveis exigidos ao acompanhamento multidisciplinar adequado às suas especificidades.

Abordando teoria e prática, através de debates e trocas de experiências institucionais e profissionais, de uma ação multidisciplinar, e de uma completa visão do idoso como ser humano integral a UnATI.Uerj, em parceria com a Faculdade de Medicina.Fcm.Uerj, oferece um Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização em Geriatria e Gerontologia, Mestrado e Doutorado, além de cursos de extensão e residência nas áreas de medicina, enfermagem, nutrição, fisioterapia, psicologia e serviço social.

Fechado para comentários.