Nota de pesar pelo falecimento de Ruben Araújo Mattos

Faleceu, em 25 de dezembro, no Rio de Janeiro, Ruben Araújo de Mattos, professor associado e ex-diretor do Instituto de Medicina Social e colega queridíssimo.
Formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, em 1981, tornou-se mestre em Medicina Social em 1988 e doutor em Saúde Coletiva em 2000, ambos pelo Instituto de Medicina Social da mesma universidade. Ingressou como professor do IMS/UERJ em 1985 e foi diretor no período de 2004 a 2008.

Leia a nota completa.

Ler mais

Mensagem de fim de ano do IMS

Neste momento de recrudescimento da pandemia, desejamos que vocês celebrem as festas de fim de ano com alegria, mas também com responsabilidade e atenção às recomendações da comunidade científica, cuidando da própria saúde e da vida dos familiares e demais pessoas queridas. Que em 2021 possamos finalmente nos encontrar para continuar a trabalhar, pesquisar, ensinar e estudar juntos, contribuindo para virarmos essa página da nossa história.
Leia a mensagem completa

Ler mais

Sobre a pandemia: carta dos professores do Instituto de Medicina Social à comunidade da UERJ

Os professores do Instituto de Medicina Social da UERJ manifestam aos mais de 50 mil uerjianos sua extrema preocupação com o recrudescimento da pandemia de COVID-19 no Brasil. Essa situação poderá ser agravada de modo dramático logo em seguida às próximas semanas, visto que a circulação do novo coronavírus poderá ser intensificada nesse período, tradicionalmente dedicado a encontros de famílias e amigos em festas de Natal e da passagem do ano.
Leia o texto completo!

Ler mais

Falece o prof. Hésio Cordeiro, fundador do IMS

Uma das maiores referências na saúde pública brasileira, Hésio de Albuquerque Cordeiro foi professor da Faculdade de Ciências Médicas (onde se graduou em 1965, na então Universidade do Estado da Guanabara) e do Instituto de Medicina Social da UERJ, que ajudou a fundar no início dos anos 1970. Como presidente do Instituto Nacional de Assistência Médica e Previdência Social (INAMPS) entre 1985 e 1988, promoveu a reestruturação do órgão e a implantação dos Sistemas Unificados e Descentralizados de Saúde (SUDS), embrião do Sistema Único de Saúde (SUS) e uma das maiores conquistas democráticas do povo brasileiro.

Leia a nota completa.

Ler mais

A Questão Democrática na Área da Saúde, 44 anos depois

A Questão Democrática na Área da Saúde, escrito por José Luís Fiori, Hesio Cordeiro e Reinaldo Guimarães em 1976, é um texto importante na história da criação do SUS. O texto original reproduzido aqui, nesta versão 2020, vem precedido de uma nota de apresentação do próprio José Luís Fiori e de uma introdução elaborada por Eduardo Levcovitz.

Ler mais

Uma nova estratégia para a enfermagem no SUS

O Instituto de Estudos para Políticas de Saúde, o Republica.org e o Instituto de Medicina Social da UERJ organizaram um seminário no dia 22 de julho sobre o estado da arte dos desafios da enfermagem, com o propósito de criar uma agenda conjunta de pesquisa e prática para a enfermagem no Brasil. Além dos palestrantes, participaram diversos especialistas e acadêmicos da área, especialistas de organizações internacionais e organizações de grantmaking interessadas em saúde.

Ler mais

Uerj e outras nove instituições públicas fluminenses consideram improvável o retorno presencial em 2020

As Instituições Públicas Federais e Estaduais de Educação do Rio de Janeiro, com base em nota da Comissão de Especialistas das Universidades Públicas e Institutos Federais do Estado do Rio de Janeiro sobre o retorno das atividades acadêmicas regulares durante a pandemia de Covid-19, vêm manifestar que é bastante improvável o retorno da atuação presencial durante o ano de 2020, sendo certo que ainda não é possível afirmar quando isto se dará e que todas as decisões sobre o tema serão lastreadas eminentemente em critérios científicos. Confira.

Ler mais

Número de óbitos no RJ por Covid-19 tem pequena queda

Depois da Nota do Corpo Docente do Instituto de Medicina Social “Sobre a pandemia: pela vida, contra omissões e crimes de governos”, divulgada na manhã de 8 de junho pelos canais e mídias parceiras do IMS/UERJ, Claudia de Souza Lopes, diretora do Instituto, participou da reportagem do RJ2 da Globo Rio, que apresentou uma pequena queda no número de óbitos no RJ por Covid-19. O foco estava na afirmação de que o isolamento social funciona. Na reportagem, fica clara a posição do IMS, de que é contra a flexibilização do isolamento no Rio de Janeiro nesse momento ainda de ascensão da curva da pandemia.

Ler mais